Sábado, 27 de Novembro de 2021
33 999 509 609
Geral Geral

Local de prédio que desabou em Nilópolis permanece isolado

Prédio existia há 22 anos e estava legalizado, segundo a prefeitura

25/10/2021 13h25
62
Por: Redação Fonte: EBC

A prefeitura de Nilópolis, na Baixada Fluminense, informou hoje (25) que aguarda a conclusão do laudo da perícia da Polícia Civil sobre as causas do desabamento do prédio de três andares, na madrugada deste domingo (24). Até a conclusão do laudo, o local permanecerá isolado. Após o trabalho da polícia, Defesa Civil e bombeiros também farão uma varredura na área.

“Uma equipe da Defesa Civil fará uma perícia em conjunto com o Corpo de Bombeiros e, em seguida, a Secretaria de Serviços Públicos poderá entrar no local para recolher os escombros”, diz a nota da prefeitura.

O município informou ainda que o prédio que desabou na Rua Coronel José Muniz, 808, em OIinda, existia há 22 anos e estava legalizado junto à Secretaria de Obras. 

As três vítimas retiradas com vida receberam atendimento médico e tiveram alta na tarde de ontem (24). Todos já estão em casa de parentes.

A família do homem de 26 anos que morreu no desabamento informou à Secretaria de Desenvolvimento Social que não será necessária a isenção da taxa de sepultamento do corpo do rapaz, que foi levado para o Instituto Médico-Legal de Nova Iguaçu.

“Uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social ofereceu ajuda às famílias para isenção de retirada da segunda via dos documentos perdidos após o acidente. Eles também receberão uma cesta básica emergencial e serão acompanhados pela Secretaria de Desenvolvimento Social”, afirmou a prefeitura.

De acordo com a 57ª delegacia policial (Nilópolis), as investigações estão em andamento e será realizada perícia complementar no local. Testemunhas e vítimas estão sendo ouvidas na delegacia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias